Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Caneta Da Poesia

Caneta Da Poesia

31
Mai18

Princesas (2018)


canetadapoesia

 

 

De princesas estamos conversados,

não sou de sangue azul,

nem conde, nem barão, muito menos marquês,

que essas coisas não existem numa república,

mas tenho as minhas princesas,

lindas e cheias de esperança no futuro,

não vou, pois, perorar mais sobre o assunto,

a não ser garantir que a elas,

lhes seja dado esse futuro.

E se for o caso,

cá estarei para não as desapontar,

porque por elas, para elas,

tudo valerá a pena,

ainda que tenha de verter o sangue que não é azul,

mas vermelho, cor da raiva que me assalta,

sempre que deparo com as nuvens,

que possam toldar-lhes o crescimento.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Caneta da Escrita

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub